Esquire Theme by Matthew Buchanan
Social icons by Tim van Damme

08

Jun

engenheiros-dohawaii:

Quanto Vale a Vida.

engenheiros-dohawaii:

Quanto Vale a Vida.

05

Jul

Ando só pois só eu sei andar, sem saber até quando.
Engenheiros do Hawaii. (via engenheiros-dohawaii)

03

May

Se você tirar as correntes, os ferrolhos e os trincos das portas do seu coração e deixar o monstro entrar, ele ficará ali sentado.
Mas, a qualquer momento, você pode se levantar e partir.

Eu agora aceito a idéia que…Existem coisas e pessoas sem as quais posso viver!
As coisas de que você precisa, que deve ter ou sem as quais não pode viver dominam você e sua vida. Escravizam você! Não estou falando de comida, roupas ou moradia! Estou falando de qualquer coisa ou qualquer pessoa que você sente que deve ter, tem que ajudar ou que não pode se afastar por uma razão ou outra. Estou falando de uma série de coisa que vão de comida a sexo, de pessoas a animais de estimação, de roupas a carros importados. Se acredita que não pode viver sem essas coisas, você está com problemas!
Como isso acontece? Como nos tornamos escravizados? Por que isso acontece? Sabe por quê? É por causa de uma armadilha chamada medo.
O medo fará tudo, usará qualquer coisa ou pessoa para nos tirar do caminho certo, nos desequilibrar e dirigir par o caminho errado. O medo sabe muito bem que, enquanto acreditar que sua vida depende de alguma coisa ou de alguém, você terá uma desculpa para não fazer o que deve! O medo também sabe que, enquanto você tiver uma desculpa para não fazer o que precisa ser feito, ele encontrará espaço para dominar! O medo manterá você correndo, se escondendo, encontrando pretextos, se justificando! O medo tolherá você e sairá vencedor! O medo é a maior das armadilhas! Ele fará você se sujeitar aos outros! Ele fará você se deixar dominar pelos outros! O medo impedirá você de seguir em direção ao seu desejo verdadeiro.
Até hoje, você pode não ter se dado conta de todas as coisas e pessoas a quem você se escraviza por causa do medo. Hoje, aceite que tem medo de abrir mão! Faça uma lista de todas as coisas que você considera indispensáveis e identifique todas as desculpas que dá para mantê-las. Depois, mental e emocionalmente, desapegue-se delas.
Hoje, eu me dedico a começar a eliminar todas as razões, desculpas e hábitos baseados no medo.
Afetuosamente, Marlei Lótus.

01

May


Fico besta com quem perde a compostura por não gostar de algo ou alguém:tão mais simples desconectar. Não ouça, não leia, não prestigie. 
Dê atenção ao que tem sintonia com você. E toque sua vida, sem agredir.

23

Apr

Esperei chegar a hora certa por acreditar que ela viria. Deixei no ar a porta aberta no final de cada dia.
Engenheiros do Hawaii. (via engenheiros-dohawaii)

22

Apr

Eu não vou te pedir nada, não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes mais alma, às vezes mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade, não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora, desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha, quero saber se ganha o dia quando está comigo.

‎1. Uma cena

Naquele exato dia em que tudo deu certo para você, a roupa, o cabelo, o humor, no único dia do ano em que o vestido de sempre fechou sem lhe dar um suador, e que o sucesso no trabalho parece iluminar a sua cara, nesse exato dia você encontra, porque às vezes a sorte muda, o seu ex-namorado, caso, marido, amante, noivo, o que quer que tenha sido, relacionamento que terminou em pé na bunda (a sua) e depressão (sua também).

Você cumprimenta o sujeito com a tranquilidade superior que só as pessoas seguras têm. Ele está acompanhado por uma mulher pior que você, sendo o conceito de “pior”, aqui, levado ao extremo: ela é mais feia, mais malvestida, mais baixa, mais gorda, mais barriguda, mais corcunda e, se existe mesmo alguma força superior, também deve ser mais burra. Você cumprimenta o casal dizendo qualquer coisa como “oi, casal”, e passa. Mas passa com a coluna ereta e passos de modelo, uma perna se sobrepondo à outra, como se fosse uma garça gigante, tipo de caminhar que você jamais achou que soubesse fazer. 

Não que você vá olhar para trás, mas pelo reflexo de uma vitrine dará para ver o infeliz de cabeça virada, acompanhando o seu desfile. A briga que a mulher dele começou por ciúme segundos após sua passagem, essa você ouvirá sem fazer força. 



2. Desfecho da cena anterior

Então você acorda.

05

Mar

Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queria muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer.

‎”Se é pra viver, vamos viver direito. 
Com conteúdo. 
Troque o verbo, mude a frase, inverta a culpa. 
O sujeito da oração é você. 
A história é sua, mãos à obra! 
Melhore aquele capítulo, jogue fora o que não cabe mais, 
embole a tristeza, o medo, aceite seus erros, reescreva-se. 
Republique-se. Reinvente-se.
E transforme-se na melhor edição feita de você.” 

Fernanda Mello.

28

Feb

Procure ser mais flexível, mais aberto às mudanças. A rigidez é boa na pedra, não no homem, a ele cabe firmeza, o que é muito diferente.